Após 5 anos médica é sentenciada por negligência

9

Após cinco anos, a 3° Vara Criminal da Justiça Estadual em Foz do Iguaçu, sentenciou a médica denunciada pelo Ministério Público Estadual, de negligência no atendimento da menina Kiara dos Santos Aleixo, de três anos.

A criança morreu no Hospital Municipal Germano Lauck, em 2014, vítima de um quadro agravado de catapora (varicela).

A médica Marelby Jacqueline Calvo Echeverria, foi sentenciada a dois anos de prisão pelo crime de homicídio simples. A pena é em regime aberto, porém, como a ré não é reincidente o juiz substituiu a restrição de liberdade por prestação de serviços gratuitos à comunidade durante sete horas por semana, em local a ser definido. A sentença ainda proíbe a médica de sair de casa aos finais de semana.

Caso

Kiara foi internada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) dos Jardins das Palmeiras no dia 5 de dezembro de 2014, com suspeita de catapora. A criança foi transferida para o Hospital Municipal Germano Lauck, após o quadro de saúde se agravar.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, o primeiro contato da paciente com a médica aconteceu após 13 horas de internação, – mesmo reiteradamente acionada pela equipe de enfermagem sobre o progressivo agravamento do estado de saúde da criança -, diz a denúncia.

A criança morreu no domingo, dia 7 de dezembro de 2014. O exame de necrópsia constatou – choque séptico e varicela hemorrágica.

CATVE

http://correiodolago.com.br