Calor intenso e umidade mais baixa são esperados no DF a partir desta quarta

6

Já são 98 dias sem cair uma gota d’água no Distrito Federal. Nos últimos dias, os moradores da capital do país estão sentindo muito calor, falta de ar e fadiga. Tudo porque a umidade do ar está cada vez mais baixa, de deserto mesmo.

Por exemplo, na semana passada, a umidade ficou abaixo dos 12% por dois dias consecutivos e foi declarado estado de emergência.

A situação não deve mudar até domingo (15). O Inmet, Instituto Nacional de Meteorologia, prevê  que as temperaturas continuem acima dos 30 graus Celsius (ºC ) e a umidade abaixo dos 12%.

Nesta segunda-feira (9) e terça-feira (10) o clima deve ficar mais ameno, com umidade em torno de 20%.

Mas, a partir de quarta-feira (11), o calorão deve aumentar e a umidade diminuir, como revela o meteorologista, Heráclio Alves.

Um clima tão quente e seco pode afetar a saúde de todos nós já que o corpo perde mais água e pode ficar desidratado.

Então, para proteger a população, a Defesa Civil declara três tipos de estado – o de atenção, de alerta e de emergência. É uma forma de avisar a população sobre os cuidados necessários para evitar problemas de saúde.

Com a umidade abaixo dos 30% é sempre bom tomar algumas atitudes, como nos explica o subsecretário da Defesa Civil, Sérgio Bezerra.

Então, todo cuidado é pouco nesta época de seca.  A previsão é que as chuvas só comecem em outubro. Até lá, muita sombra e água fresca.

http://www.ebc.com.br/noticias