Calor intenso e umidade mais baixa são esperados no DF a partir desta quarta

Já são 98 dias sem cair uma gota d’água no Distrito Federal. Nos últimos dias, os moradores da capital do país estão sentindo muito calor, falta de ar e fadiga. Tudo porque a umidade do ar está cada vez mais baixa, de deserto mesmo.

Por exemplo, na semana passada, a umidade ficou abaixo dos 12% por dois dias consecutivos e foi declarado estado de emergência.

A situação não deve mudar até domingo (15). O Inmet, Instituto Nacional de Meteorologia, prevê  que as temperaturas continuem acima dos 30 graus Celsius (ºC ) e a umidade abaixo dos 12%.

Nesta segunda-feira (9) e terça-feira (10) o clima deve ficar mais ameno, com umidade em torno de 20%.

Mas, a partir de quarta-feira (11), o calorão deve aumentar e a umidade diminuir, como revela o meteorologista, Heráclio Alves.

Um clima tão quente e seco pode afetar a saúde de todos nós já que o corpo perde mais água e pode ficar desidratado.

Então, para proteger a população, a Defesa Civil declara três tipos de estado – o de atenção, de alerta e de emergência. É uma forma de avisar a população sobre os cuidados necessários para evitar problemas de saúde.

Com a umidade abaixo dos 30% é sempre bom tomar algumas atitudes, como nos explica o subsecretário da Defesa Civil, Sérgio Bezerra.

Então, todo cuidado é pouco nesta época de seca.  A previsão é que as chuvas só comecem em outubro. Até lá, muita sombra e água fresca.

http://www.ebc.com.br/noticias