Em Brasília, diretor de Itaipu trata de obras do aeroporto e das novas pontes entre Brasil e Paraguai

6

A Itaipu Binacional e a Infraero estão finalizando os detalhes para a assinatura de um segundo convênio para a ampliação da pista de pousos e decolagens do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu, na fronteira do Brasil com o Paraguai e Argentina.

O diretor de Coordenação de Itaipu, general Luiz Felipe Carbonell, esteve em Brasília nesta segunda-feira (21) para conversar sobre o aeroporto e outras obras estruturantes que a binacional está custeando, na região.

Com o diretor de Operações e Serviços Técnicos da Infraero, brigadeiro André Luiz Fonseca e Silva, Carbonell também discutiu pontos do convênio já em andamento, para a duplicação da pista de acesso ao aeroporto e a ampliação do pátio de cargas do terminal.

Essas obras, quando concluídas, vão permitir que o aeroporto receba voos de longa distância e se transforme, futuramente, num hub do Mercosul, com ligações para Europa e Estados Unidos.

Pontes

O diretor de Itaipu também esteve no Ministério de Relações Exteriores (MRE), onde se reuniu com a embaixadora Eugênia Barthelmess, diretora do Departamento da América do Sul, para tratar de assuntos relacionados às duas pontes entre o Brasil e o Paraguai que Itaipu vai financiar: no Rio Paraná, entre Foz do Iguaçu (PR) e Presidente Franco; e no Rio Paraguai, entre Porto Murtinho (MS) e Carmelo Peralta.

No caso da segunda ponte sobre o Rio Paraná, as obras estão avançadas no lado brasileiro e devem começar no lado paraguaio já no início de novembro.

Para isso, lembrou o diretor de Itaipu, foi preciso superar questões tributárias da exportação temporária de máquinas e equipamentos, questões trabalhistas e migratórias, além de outras, como a navegação pelo Rio Paraná e o uso de área no Paraguai para a construção do canteiro e para a obra propriamente dita.

Em relação à construção da ponte sobre o Rio Paraguai, já foi constituída a Comissão Mista Brasil-Paraguai, que está trabalhando na avaliação dos estudos técnicos feitos pelo governo paraguaio para orientar a elaboração do edital de licitação para a execução dos projetos.

Tanto as obras do aeroporto como das pontes, além do investimento no Hospital Ministro Costa Cavalcanti e na construção do Mercado Municipal de Foz, são considerados projetos estruturantes, que deixam legado para os moradores, o que passou a ser o grande objetivo da atual gestão brasileira da Itaipu Binacional no comando do general Joaquim Silva e Luna.

Os recursos para isso foram obtidos com o fim de convênios e patrocínios sem adesão à missão institucional de Itaipu e também com redução dos custos, portanto sem passar a conta para o consumidor brasileiro de energia elétrica.

http://costaoestenews.com/noticia/36200/Em_Brasilia._diretor_de_Itaipu_trata_de_obras_do_aeroporto_e_das_novas_pontes_entre_Brasil_e_Paraguai